Bombeiros cumprem desafio de 22 km de corrida e pedaladas no Litoral

Foto: CBMPR

Cerca de 80 bombeiros militares e familiares encararam na manhã deste sábado (3) a 3ª edição do Desafio Ronda dos Galáticos do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR). Com largada no posto de guarda-vidas (PGV) Trapiche, em Pontal do Paraná, passando por 35 outros PGVs do município.

Sozinho ou em duplas. Correndo e pedalando. Foi assim que cerca de 80 bombeiros militares e familiares encararam na manhã deste sábado (3) a 3ª edição do Desafio Ronda dos Galáticos do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR). Com largada no posto de guarda-vidas (PGV) Trapiche, em Pontal do Paraná, às 7h30, o roteiro de 22,5 km foi percorrido na beira do mar, pela areia, passando por 35 outros PGVs do município em atividade no Verão Maior Paraná 2023/2024, com a chegada na unidade de Monções.

“O nome Desafio Ronda dos Galáticos é porque quando o evento foi idealizado, era com esse intuito, de contemplar uma ronda realmente, saindo do posto de guarda-vidas mais ao norte para o mais ao sul da subárea de Pontal do Paraná”, explicou o chefe do Centro de Educação Física e Desporto (CEFID-CBMPR), capitão Giovanni Raphael Ferreira, organizador da prova.

“Logo na primeira edição, alguns militares foram correndo, alguns foram caminhando, e outros foram com a bicicleta. Alguns revezavam, pedalando e correndo, quando cansavam, invertiam com um companheiro, então aí surgiu a concepção desse desafio”, complementou.

Desafio que também leva o nome de Prova Luiz Flávio, em homenagem ao cabo morto em 2022 em um acidente de carro na BR-369. Exaltar o ex-companheiro de farda é uma das várias metas da iniciativa.

“Além de congregar e promover a confraternização entre as subáreas do Verão Maior Paraná, o principal objetivo é deixar viva a memória do Luiz Flávio e tudo aquilo que ele fez pelo Corpo de Bombeiros Militar do Paraná. E promover um desafio pessoal, de superação”, contou o capitão Giovanni.

DISPUTA – A prova foi dividida em duas categorias, mas apenas uma com direito a premiação: a individual. Nela, os competidores masculinos e femininos tiveram que completar o trajeto caminhando ou correndo, sem apoio externo ou qualquer veículo de locomoção.

Já na categoria duplas revezamento, as parcerias – masculinas, femininas ou mistas – puderam alternar entre corrida e pedalada durante parte do caminho, a critério dos competidores. Por conta dessa liberdade, a modalidade não teve distribuição de medalhas.

Na categoria individual, o vencedor entre os homens foi o guarda-vidas civil Rafael Alan Basílio, que participou da competição pela terceira vez e subiu ao topo do pódio pela primeira. “A sensação é sempre boa. Gostei muito da prova. Moro aqui, é onde eu treino todos os dias, então já estou acostumado e não tive dificuldade com isso. Só o calor mesmo que está um pouquinho mais forte”, comentou o campeão.

Entre as mulheres, quem chegou em primeiro lugar foi a soldado Bruna Pereira da Silva, que admitiu a dificuldade em trocar o asfalto, onde treina aos fins de semana, pela areia.

“Foi um desafio muito legal. Percurso difícil, solzinho a essa hora da manhã já começa a pegar. A areia dá uma pesadinha, mas é incrível. Valeu a pena cada quilômetro percorrido”, comemorou ela, que no ano passado venceu os 5 km da 5ª Corrida do Fogo, em novembro, na modalidade militar.

PREMIAÇÕES ESPECIAIS – Além dos prêmios para os três primeiros colocados (troféu para o campeão e medalhas para os demais), também foram criadas honrarias para o atleta que terminasse a prova com o maior grau de rusticidade, ou seja, sem o uso de equipamentos ou acessórios; e para aquele participante que enfrentasse o desafio de maneira mais representativa ao CBMPR, usando lifebelt (cinto de salvamento aquático), farda, uniforme, nadadeira, entre outros itens que simbolizam a Corporação.

No primeiro caso, o vencedor escolhido pelo CEFID-CBMPR foi o guarda-vidas civil Guilherme Andri. Já como bombeiro-atleta mais representativo da instituição, houve um empate. Os eleitos foram o cabo Gilson Miguel Schibelbein e o soldado Matheus Bassi Campos, que terminaram o percurso usando equipamento completo de guarda-vidas.

A subárea com mais inscritos também tem direito a um troféu – neste ano ficou com a subárea de Pontal do Paraná.

O Desafio Ronda dos Galáticos é o quarto evento esportivo organizado ou apoiado pelo CBMPR no Litoral nesta temporada do Verão Maior Paraná. Antes, já haviam sido realizados a Travessia dos Veteranos, o 3ª Piriathlon de Areia e o Troféu Elite.

“Esses eventos todos que acontecem no nosso litoral, cada um voltado a uma característica de público, alguma característica de modalidade desportiva, têm por objetivo o fomento à prática desportiva e a promoção de saúde”, destacou o chefe do CEFID-CBMPR.

“Temos essa premissa de fomentar o desporto, aproximar familiares e amigos dos bombeiros dos nossos eventos, para tornar a nossa vida um pouco mais fácil, diante da realidade do nosso serviço como militar estadual, que já é, por sua própria natureza, bastante exigente”, finalizou.

VERÃO MAIOR PARANÁ – O Verão Maior Paraná reúne uma série de ações voltadas aos veranistas e moradores dos municípios do Litoral, além de Porto Rico e São Pedro do Paraná, no Noroeste. São atividades esportivas e de lazer que englobam aulas de ginástica, dança, caminhadas, recreação infantil, shows, torneios e competições nacionais e internacionais, programação inclusiva e educação ambiental. A agenda completa pode ser consultada no site www.verao.pr.gov.br.

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
API key not valid, or not yet activated. If you recently signed up for an account or created this key, please allow up to 30 minutes for key to activate.
plugins premium WordPress