Carnaval seguro: Saúde alerta para prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis

Saúde alerta para prevenção de infecções sexualmente transmissíveis Foto: SESA

Para reforçar os cuidados durante o Carnaval, a Sesa já distribuiu para os 399 municípios 840 mil preservativos, 100 mil géis lubrificantes, 4,5 mil autotestes para diagnóstico de HIV e 32,5 mil testes de HIV/Sífilis e hepatites virais.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) alerta para a prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), especialmente durante o Carnaval. Para reforçar os cuidados, a Sesa já distribuiu para os 399 municípios 840 mil preservativos, 100 mil géis lubrificantes, 4,5 mil autotestes para diagnóstico de HIV e 32,5 mil testes de HIV/Sífilis e hepatites virais.

As ISTs são causadas predominantemente pelo contato sexual com uma pessoa infectada – e algumas das causas de maior procura no Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo dados da Sesa, somente no ano passado foram identificados 2.243 novos casos de HIV e 834 de Aids no Paraná. “Neste período intensificamos as ações e as orientações, proporcionando um atendimento resolutivo e de qualidade em toda a rede pública estadual de saúde. Queremos que os paranaenses possam aproveitar esse feriado com muita alegria, diversão e principalmente segurança, evitando as ISTs”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Para a prevenção específica do HIV, existem ainda a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e a Profilaxia Pós-Exposição ao HIV (PEP). A PrEP é um método de prevenção à infecção e consiste na tomada de comprimidos antes da relação sexual, impedindo que o vírus infecte o organismo. Já o PEP é o uso de medicamentos antirretrovirais após um possível contato com o HIV. Ambos estão disponíveis no SUS e podem ser solicitados nos serviços de saúde do Estado.

As estratégias de prevenção combinada também fortalecem as ações da Sesa. “A prevenção combinada associa diferentes estratégias e metodologias, visando considerar as particularidades de cada cidadão e sua sociedade individualmente. Essa abordagem personalizada permite que a prevenção do HIV seja mais assertiva”, disse a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

    MPOX – Além destas doenças, a secretaria também orienta sobre os cuidados com a Mpox. Os primeiros casos da doença foram registrados no Paraná em julho de 2022. Ao todo, naquele ano foram diagnosticados 296 casos. Já em 2023, a Sesa computou 45 diagnósticos.

    Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o contato direto da pele com lesões durante a atividade sexual pode propagar o vírus. Por isso, a recomendação é a utilização de preservativos e a vacinação.

    O imunizante que previne a Mpox está disponível para pessoas que vivem com HIV, homens cisgenêro, travestis, mulheres transexuais com 18 anos ou mais, profissionais de laboratório que trabalhem diretamente com a manipulação do vírus, indivíduos que fazem uso de PrEP e PEP, após exposição de pessoas que tiveram contato de médio ou alto risco com caso suspeito provável ou confirmado para a doença.

    “Embora o número de casos do ano passado seja menor do que os registrados em 2022, não podemos deixar de tomar os cuidados necessários para evitar a infecção pela doença. Em caso de suspeita, indicamos que o cidadão procure imediatamente um serviço de saúde e solicite um teste”, destacou a chefe da Divisão de Doenças Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis da Sesa, Mara Franzoloso.

      CERTIFICAÇÃO – Em 2023, o Paraná recebeu a Certificação de Eliminação da Transmissão Vertical de HIV e o Selo Bronze de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical da Sífilis. O reconhecimento pelo Ministério da Saúde (MS) aconteceu após o Estado ter cumprido todas as metas estipuladas para a certificação.

      Compartilhe!

      Facebook
      Twitter
      LinkedIn
      WhatsApp
      API key not valid, or not yet activated. If you recently signed up for an account or created this key, please allow up to 30 minutes for key to activate.
      plugins premium WordPress