Equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação da UFPR participa de curso de desencalhe de mamíferos marinhos em Santa Catarina

Foto: Pedro Castilho / Divulgação do LEC

No início de junho, a equipe técnica do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) e coordenadora do Programa de Monitoramento de Praias (PMP-BS) pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) teve a oportunidade de participar de um curso especializado em desencalhe de mamíferos marinhos. O evento foi organizado pela Área de Proteção Ambiental Federal da Baleia Franca (APABF/ICMBIO) em Imbituba, Santa Catarina. Essa iniciativa promoveu a capacitação dos profissionais envolvidos na conservação desses animais e reforçou a importância da preservação dos ecossistemas costeiros.

O curso de desencalhe de mamíferos marinhos ministrado em Imbituba foi uma oportunidade valiosa para a equipe técnica do LEC da UFPR. Os mamíferos marinhos, como baleias, golfinhos e focas, frequentemente encalham nas praias e requerem cuidados especializados para garantir sua sobrevivência e reintrodução segura ao oceano.

Durante o curso, os participantes receberam treinamento teórico e prático em técnicas de resgate, reabilitação e soltura de mamíferos marinhos encalhados. Os instrutores, experientes profissionais da APABF/ICMBIO, compartilharam seus conhecimentos sobre a identificação de espécies, primeiros socorros, manejo de estresse, transporte e cuidados veterinários adequados.

Além disso, os participantes aprenderam sobre a importância do registro de dados durante os resgates, fornecendo informações valiosas para pesquisas científicas e tomada de decisões em relação à conservação dessas espécies. A equipe do LEC da UFPR reconhece a relevância desses registros para o avanço do conhecimento e a implementação de políticas de conservação eficazes.

A região sul do Estado de Santa Catarina, onde o curso foi realizado, é especialmente importante para a conservação de mamíferos marinhos, abrigando uma grande diversidade de espécies e sendo rota de migração de várias delas. Portanto, a capacitação da equipe do LEC da UFPR proporcionou um conhecimento aprofundado sobre as necessidades desses animais e os desafios enfrentados em caso de encalhe.


Como funcionam os desencalhes?

O LEC-UFPR opera em conformidade com o Protocolo de Atendimento a Encalhes de Animais Marinhos no Litoral do Paraná (Prae), que coordena as ações de diversas instituições envolvidas no atendimento à fauna marinha no estado desde 2018.

O Prae é uma iniciativa conjunta da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), do Instituto Água e Terra (IAT) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Ele estabelece as responsabilidades de todos os órgãos governamentais do Paraná em relação ao atendimento de casos de encalhe.

Esse protocolo serve como um guia para lidar com situações de encalhe, delineando as funções das instituições desde a avaliação de animais vivos ou mortos encontrados nas praias até o encaminhamento para reabilitação veterinária ou o descarte adequado das carcaças. A rede é composta por prefeituras, instituições públicas e privadas, bem como organizações do terceiro setor, trabalhando de forma conjunta nesses casos.

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
API key not valid, or not yet activated. If you recently signed up for an account or created this key, please allow up to 30 minutes for key to activate.
plugins premium WordPress