Portos do Paraná certifica sete empresas da Ilha do Mel com “Selo Verde 2023”

A Pousada Orquídeas também foi certificada pela primeira vez. “Buscamos contribuir com tudo que a gente preza aqui, por morar numa área de reserva, por querer manter essa ilha viva. Eu acho que são os mínimos gestos que podem fazer a total diferença”, afirmou a gestora Ana Carolina Soares. Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná e colaboração

Programa conta com a parceria da prefeitura e da comunidade e busca estimular a preservação do meio ambiente por parte de restaurantes e pousadas; atualmente, 28 empreendimentos participam do projeto.

Sete estabelecimentos localizados na Ilha do Mel, no Litoral, receberam na terça-feira (24) o certificado “Selo Verde 2023”, chancela ambiental criada para empresas da ilha que fazem separação dos resíduos e adotam boas práticas ambientais, como a compostagem. A iniciativa reúne a Portos do Paraná, Prefeitura de Paranaguá e moradores da região, com o objetivo de estimular a preservação do meio ambiente e belezas naturais do segundo ponto turístico mais visitado no Paraná. 

Os certificados foram entregues na região de Encantadas nas pousadas Morada da Sereia, Villa Encantada, Orquídeas, Maré Alta, Estrela do Mar, Recanto das Cores e o restaurante Mahalo Gastronomia. O comitê integrante do projeto comprovou que os locais possuem lixeira acessível aos coletores e inacessível a animais, separam os resíduos nas categorias corretas e acondicionam nos sacos indicados. Eles também receberam a visita do Projeto Compostar para Cultivar, um dos 15 projetos desenvolvidos pela Portos do Paraná com as comunidades localizadas na área de influência dos portos paranaenses. Atualmente, 28 empresas possuem o registro e a meta é que até o final do ano o total chegue a 35 estabelecimentos.

De acordo com o diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Santana, o projeto sugerido pelos moradores é um modelo para todo o complexo estuarino de Paranaguá, Antonina, Guaraqueçaba e demais baías, pois fomenta a correta gestão dos resíduos gerados pelas pessoas e também a prática da compostagem dos resíduos orgânicos.  “O Selo Verde é um projeto revolucionário de vanguarda na nossa região, que tem a missão nobre de promover a boa gestão dos resíduos e a prática da compostagem a todos os moradores do litoral paranaense. O projeto também é importante pois aproxima a Portos da comunidade e dos projetos sustentáveis “, destacou.

Anualmente são abertas inscrições para os estabelecimentos da Ilha de acordo com os seguintes critérios:  fazer a correta segregação dos resíduos; ter uma lixeira apropriada para cada produto, que seja inacessível para animais; e ter recebido a visita do Projeto Compostar para Cultivar, com o objetivo de conhecer e aprender os benefícios da compostagem. “A contrapartida é justamente divulgar que a pousada ou restaurante é comprometido com o meio ambiente e que tem boas práticas na gestão de resíduos”, diz a bióloga da Portos do Paraná, Jaqueline Dittrich.

Além do certificado, as empresas receberam informativos e adesivos para identificação correta de cada ponto de coleta. Nesta 2ª edição também foi entregue uma placa complementar visando estimular a aquisição de mais selos da campanha. Quem separa os resíduos recebe o selo verde, quem faz compostagem recebe o selo marrom, quem reduz a produção de plástico recebe o selo vermelho, e quem reduz a produção de vidro recebe o selo amarelo.

A proprietária da pousada Morada da Sereia, Natasha Schuchowsky, recebeu o segundo selo verde e ganhou o selo marrom. Ela explica que o certificado tem ajudado na identificação do local como um parceiro ecológico. “Os hóspedes que veem o nosso selo verde lá embaixo, na nossa plaquinha, perguntam o que é. Nós explicamos o projeto e contamos sobre a composteira aqui na pousada. Geralmente, os hóspedes que já têm composteira se interessam e pedem um potinho para deixar os resíduos orgânicos de frutas, que eles consomem no quarto. Nós colocamos na composteira para não misturar o resíduo”.

Outra pousada que recebeu o selo pela segunda vez foi a Estrela do Mar, que há 28 anos atua na ilha. “Sempre tivemos a responsabilidade de dar um destino adequado para os nossos resíduos, até para servir como exemplo para os outros empreendimentos da região e para os moradores e turistas também”, disse o gerente Guilherme Grotti Espinosa.

A proprietária da pousada Recanto das Cores, Carla Simone Felipe, participa desde o início do projeto e possui diversas ações de preservação ambiental. “Temos uma horta, um minhocário e o nosso lixo praticamente zerou. Muita gente chega na pousada querendo saber sobre o projeto e sobre o que a gente está fazendo aqui em relação à ilha, à natureza, ao oceano, enfim, a vida”.

NOVOS CERTIFICADOS – Ao todo, quatro estabelecimentos receberam o selo pela primeira vez. O restaurante Mahalo, comandado pelo chef de cozinha Manuel Henrique Alapont, foi um deles. “O Selo Verde vem para afirmar aquilo que a gente tem como sentimento. Não como um rótulo. Nosso sentimento é de preservação, de autossustentabilidade, e eu acredito que esse projeto é muito bacana pra andar em paralelo com as empresas aqui na Ilha”.

Outra instituição que participa do projeto é o da dupla Juliana da Maia e Wilson Luiz Carneiro, da Pousada Maré Alta. “Acredito que aqui na ilha precisamos muito cuidar do meio ambiente, de trazer isso para cada pousada, para cada estabelecimento”, disse Juliana. A Pousada Orquídeas também foi certificada pela primeira vez. “Buscamos contribuir com tudo que a gente preza aqui, por morar numa área de reserva, por querer manter essa ilha viva. Eu acho que são os mínimos gestos que podem fazer a total diferença”, afirmou a gestora Ana Carolina Soares.

A proprietária da Pousada Villa Encantada, Valquíria Adur, afirma que os aprendizados na infância a motivaram a participar do projeto. “Sempre morei em casa e desde pequena vi meu pai cultivar temperos e hortaliças em casa. O único adubo que ele usava era cascas e folhas. Quando fiquei sabendo da existência do projeto Selo Verde aqui na Ilha, na mesma hora entrei em contato com a Paula para receber orientações”, contou Valquíria.

COMO PARTICIPAR OU VISITAR – Mais informações sobre como receber o Selo Verde podem ser obtidas no site www.seloverdeilhadomel.com ou junto à Diretoria de Meio Ambiente da Portos do Paraná pelo e-mail diramb@appa.pr.gov.br. Turistas que têm programado visitação na Ilha do Mel e preferência por prestigiar estabelecimentos credenciados com o Selo Verde encontram informações sobre integrantes do projeto no Instagram @seloverde.ilhadomel.

ESTABELECIMENTOS CREDENCIADOS:

Pousada Recanto das Cores

Sorveteria do pirata

Pousada Morada das Flores

Fim da Trilha Pousada e Gastronomia

Pousada Kainoa

Pousada do Chicão

Pousada Estrela do Mar

A Ilha Verde Hotel Pousada

Pousada e Café das Meninas

Pousada Girassol

Pousada Caraguatá

Pousada Morada da Sereia

Lanchonete da Elza

Pousada e Restaurante Vila Verde

Pousada Ilha do Mel Café

Pousada e Restaurante Beehouse

Pousada Plâncton

Pousada Sol e Mar

Pousada do Arthur

Restaurante Chalé Lote 22

Pousada e bistrô Canto Verde

Pousada In´Canto

Bar do Canto da Vó

Mercado Navegantes

Mahalo Gastronomia

Villa Encantada

Orquídeas

Maré Alta.

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
API key not valid, or not yet activated. If you recently signed up for an account or created this key, please allow up to 30 minutes for key to activate.
plugins premium WordPress