Preço dos ovos se mantém em alta e pesa no orçamento dos brasileiros

Produtores afirmam que a escassez de oferta devido ao clima frio está sustentando os valores

A produção de ovos no país tem diminuído nos últimos anos, e uma das explicações para isso é a safra de milho de 2020/2021, que foi afetada pela seca. A falta de chuva naquele ano fez a safra de milho 2020/2021 ser 16% menor do que no período anterior.

Outro fator meteorológico que vem mantendo o preço do ovo em alta é o frio. Dados do Cepea revelam que o preço da caixa com 30 dúzias de ovos brancos aumentou de R$ 220,20 em 19 de maio para R$ 220,47 na sexta-feira (26/5). Já o preço do ovo vermelho passou de R$ 230,33 para R$ 230,05.

Com isso, o valor de mercado está elevado. No Pará, os consumidores já observam um aumento de 15% a 18% no valor do insumo. Em Salvador o preço da cartela de ovo, que antes era 30 ovos por R$ 10,00, agora o consumidor paga no mínimo R$ 21,99, chegando a R$ 25,99. 

No Rio Grande do Sul, com cotações recorde, o preço do ovo branco subiu 35% em Porto Alegre. No Acre, o aumento médio pode chegar a 38% apenas neste mês de janeiro na praça de Rio Branco. Com o encarecimento das carnes, o ovo tornou-se importante proteína na refeição das famílias acreanas mas a alta desequilibra a tendência. A cartela com 30 ovos chega a ultrapassar o valor de R$ 25,00. 

Em Macéio, o sonho do carro do ovo também acabou faz tempo. O maceioense pagava 30 ovos por R$10,00, hoje o preço chega a R$ 27,00 em alguns supermercados da capital. O alimento, considerado prático, saboroso e bastante saudável, deixou de ser acessível. Um levantamento do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostra que as altas chegaram a 18% no custo do alimento na Grande Belém, com preços variando entre R$ 22,90 e 23,90. 

Em Maringá, o preço da cartela com 30 unidades assusta os consumidores, ultrapassando o valor de R$ 29,90 a cartela, quase R$1,00 a unidade. No Rio de Janeiro e em São Paulo  a cartela de ovos pode chegar a R$ 31,90 para os cariocas e R$ 33,90 para os paulistas, considerados os preços mais altos em todo o país. 

De janeiro a outubro de 2022, as exportações de ovos acumularam um aumento de 52,3%, totalizando US$ 19,657 milhões, em comparação a US$ 12,903 milhões no mesmo período de 2021. Além disso, o volume de ovos exportados também aumentou em 6,1%, passando de 8,148 mil toneladas para 8,649 mil toneladas, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Os Emirados Árabes são o principal destino de exportação de produtos brasileiros, com 48% da produção nacional sendo enviada para o país.

Para Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, empresa de assessoria para o comércio exterior, o Brasil pode não conseguir suprir a demanda internacional e o valor do mercado externo pode afetar ainda mais o preço do produto no país. “Embora o Brasil seja suficiente na produção de ovos e não deve sofrer escassez, os brasileiros enfrentarão o preço elevado do produto devido a diminuição da produção e, ao mesmo tempo, o valor do mercado externo”, afirma Pizzamiglio.

A variação cambial também tem um impacto significativo no preço dos ovos no Brasil. Mesmo com o dólar tendo baixado nas últimas semanas, seu valor ainda afeta a economia como um todo, incluindo os encargos logísticos. De acordo com Fábio Pizzamiglio,, “vivemos em uma economia globalizada, e quando o dólar está alto, isso tem impacto no transporte, devido ao preço dos combustíveis, e esse valor elevado é repassado para o preço final dos produtos.”

Além disso, a produção limitada devido à seca também complica a ampliação das vendas para o mercado externo. “Acredito que a prioridade será o abastecimento do mercado nacional e, como temos uma produção reduzida, mesmo que possamos pensar na exportação, a questão se torna complexa devido à falta de oferta”, completou Pizzamiglio.”

Sobre a EfficienzaA Efficienza é uma empresa fundada em 1996 com o intuito de prestar serviços de assessoria em comércio internacional. A empresa se destaca como solução integral na área de despacho aduaneiro, logística internacional e assessoria em comércio internacional. A empresa é detentora de 4% do market share de Drawback e isenção no Brasil.

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
API key not valid, or not yet activated. If you recently signed up for an account or created this key, please allow up to 30 minutes for key to activate.
plugins premium WordPress